* Manutenção preventiva, corretiva e preditiva

Manutenção corretiva Trata-se de manutenção não periódica causada por falhas e erros. Trata da correção dos danos atuais e não dos iminentes.

Manutenção preventiva é uma ação planejada e sistemática de tarefas de prevenção de forma constante e envolve programas de inspeção, reformas, reparos, entre outros. A manutenção preventiva é a monitoração de um determinado objeto estudado para evitar que ele apresente erros ou se quebre.

A manutenção preditiva é o acompanhamento periódico dos equipamentos, baseado na análise de dados coletados através de monitoração ou inspeções em campo. O objetivo principal da manutenção preditiva é a verificação pontual do funcionamento dos equipamentos, antecipando eventuais problemas que possam causar gastos maiores como a manutenção corretiva.

A manutenção preditiva é conhecida como uma técnica de manutenção com base no estado do equipamento. Outras terminologias tem surgido como ferramentas de gerência de manutenção, estes novos termos - RCM, manutenção centrada na confiabilidade; MPT, manutenção produtiva total; e JIT, manutenção "Just-in-Time" - são apresentadas como substitutas à manutenção preditiva e a solução definitiva aos seus altos custos de manutenção. A manutenção preditiva tenta definir o estado futuro do equipamento e o tempo de sua durabilidade. Têm base na medição e coleta de dados: vibração, análises de óleo, ultrassom, termografia, entre outras. Esta avaliação, entretanto, peca por ser pouco precisa.

* Manutenção em Notebooks

* Manutenção em domicílio

* Montagem e Manutenção

* Configuração de rede com e sem fio

Você já deve ter usado ou ouvido falar em redes sem fio, também conhecidas por seu nome em inglês: wireless. O Baixaki já abordou esse assunto diversas vezes, explicando em detalhes o significado e como funciona esse tipo de conexão. As redes sem fio são práticas, pois, como o nome já deixa bem claro, você não precisa de nenhum cabo conectado ao computador para acessar a internet. Assim, é possível navegar na web a partir de seu notebook livremente de qualquer ambiente que esteja no alcance da rede. Do que eu preciso Você precisa de um roteador wireless. O dispositivo, que muitas vezes é encontrado em modens que suportam as conexões sem fio e podem ser adquiridos em qualquer loja que venda produtos do gênero, também é vendido separadamente para ser acoplado ao modem tradicional que você já tem em casa. Modem roteador sem fio (Fonte da imagem: Henrique Mares) Instalando o Roteador Wireless Normalmente, os roteadores wireless possuem uma entrada (porta Wan) e quatro saídas (portas LAN) de rede. Na porta de entrada, deve ser conectado o cabo de rede que sai do modem ADSL e, nas portas de saída, os cabos de rede ligados aos computadores que não receberão o sinal sem fio, mas sim com a utilização do cabo. As antenas presentes nos aparelhos são responsáveis por enviar a o sinal da internet até os computadores que possuem receptores (vale lembrar que é possível adquirir adaptadores que tornam desktops aptos a receber o sinal sem fio). Quando você liga o roteador, sua rede sem fio já está funcionando, mas está desprotegida, aberta para todos que quiserem usá-la, então, é preciso configurá-la. Configurar placa com IP dinâmico Antes de começar a configuração do roteador, porém, é preciso verificar se a placa de rede de seu computador está configurada com IP dinâmico. Para isso, procure por “Exibir conexões de rede” na Barra de pesquisa rápida do Menu Iniciar (usuários de Windows XP devem ir em Menu Iniciar > Painel de Controle > Conexões de Rede). Clique com o botão direito do mouse sobre a rede em questão e depois vá em “Propriedades”. Na tela que se abriu, encontre a opção “Protocolo TCP/IP Versão 4”. Clique sobre ela depois em “Propriedades”. Por fim, na nova tela, marque as opções “Obter um endereço IP automaticamente” e “Obter o endereço dos servidores DNS automaticamente”. Confirme as alterações clicando em “OK”. Além dessas dicas, é importante que você procure na internet, em fóruns e sites especializados, por maiores informações sobre configurações relacionadas ao modem/roteador que você possui. Hora de configurar Para configurar o roteador, é preciso acessar as suas configurações. Isso é feito por meio do navegador e você precisa digitar o endereço de IP do dispositivo, que normalmente é uma das três opções abaixo: 10.1.1.1 192.168.1.1 192.168.0.1 Caso você tente todas as variações e nada aconteça ou você receba uma mensagem de erro, verifique o manual de instruções do modem ou roteador, pois lá deve constar essa informação. Se estiver correto, quando você digitar o endereço de IP, uma janela de login aparece na tela. É um padrão que tanto nome de usuário quanto senha sejam apenas “admin” (sem aspas), mas, novamente, caso algo saia errado, é importante consultar o manual ou a central de vendas da fabricante do aparelho. Entrar em contato com sua operadora de banda larga também pode ajudar, pois normalmente elas possuem profissionais habilitados para essa função. Proteção O próximo passo da configuração é a proteção. Existem várias formas de proteger a rede, deixando que você defina desde sites cujo acesso deve ser bloqueado até quantos computadores podem se conectar a ela. Neste tutorial, apenas duas configurações básicas serão abordadas: Chave de rede e Endereço MAC. Chave de rede Uma chave de rede nada mais é do que a senha que o usuário deve digitar para acessar a rede sem fio. Existem dois tipos de chave de rede: WPA e WEP. A mais indicada é a WPA, pois, atualmente, existem programas que quebram chaves WEP em menos de dois minutos. Se o seu modem for mais novo, é possível que haja ainda a possibilidade de chaves WPA2. Endereço MAC Endereço MAC é um código através do qual as placas de rede são identificadas, como se fosse a impressão digital delas, pois não existem duas placas com o mesmo código. Como o endereço MAC é único, é possível utilizá-lo a fim de garantir a segurança em sua rede, autorizando apenas determinados códigos a ter acesso a ela. Os Endereços MAC são compostos por doze números, agrupados em seis duplas. As três primeiras duplas identificam o fabricante da placa, enquanto que as outras três representam o número de série da sua placa. Para descobrir o Endereço MAC de um dispositivo conectado ao Windows, faça o seguinte: • Clique no Menu Iniciar e depois em Executar (se você usa Windows 7 ou Vista, apenas execute o comando abaixo na Barra de pesquisa rápida); • Digite “cmd” (sem aspas) na tela que aparece e pressione OK; • Digite “ipconfig –all” (também sem aspas e não se esqueça do traço) e pressione a tecla Enter; • No texto que aparece como resultado, o endereço MAC está listado como “Endereço físico”. Posicionamento do roteador Algo que deve ser tratado com cuidado ao se criar uma rede sem fio é a posição do roteador. Lembre-se de que ele emite sinais que podem sofrer interferência de paredes e portas que estejam em seu caminho, logo, quanto mais central ele estiver em um local, maior será o seu alcance em um ambiente. Caso você tenha problemas com paredes muito grossas, uma boa saída é adquirir um repetidor de sinal para amplificar a capacidade do aparelho, levando sua internet sem fio para um pouco mais longe. Deixar os roteadores em locais altos também é uma boa dica. . . . . . Cada roteador, computador e placa possuem uma forma distinta de configuração, por isso é complicado criar um guia passo a passo “genérico”. Mas, como foi dito no texto, realizando uma pesquisa na web pela marca e modelo do seu roteador você encontra inúmeros sites e fóruns bem conceituados que ensinam nos mínimos detalhes as configurações. urar redes sem fio

* Roteadores

Com o barateamento dos computadores, notebooks e produtos de informática, tornou-se comum a presença de dois, três ou até mais computadores em uma mesma casa. O grande problema que alguns usuários enfrentam é quanto ao acesso a internet para todos os computadores. A solução é bem simples: uma rede. A rede possibilita muito mais do que a interligação entre os computadores e o compartilhamento de arquivos, ela permite o acesso simultâneo (ou seja, todos os computadores podem acessar ao mesmo tempo) a grande rede mundial: a internet. O roteador organiza tudo... Fora cabos, placas de rede, e o modem, há uma importante peça que pode facilitar de sobremaneira a configuração de uma rede: o roteador. A função do roteador é bem simples: ele identifica quando um micro se conecta a rede e então ele define um IP para esse micro. Após isso a tarefa que ele cumpre é de organizar como os dados vão trafegar pela rede. Salienta-se que há roteadores mais sofisticados que funcionam até mesmo como modem. Evidentemente, tais produtos são mais caros que os roteadores comuns, porém são um tanto compensadores visto que você pode economizar uma boa quantidade de dinheiro e cabo. Roteador sem fio? A conexão sem fio chegou para ficar!Os roteadores estão cada vez mais aprimorados, sendo que os recentes lançamentos funcionam organizando as redes sem fio. O melhor de tudo, é que além de trabalhar sem a utilização de cabos, eles trazem a opção para quem ainda não abandonou os cabos. A tecnologia presente nos novos roteadores wireless é muito rápida e proporcionam alto nível de segurança. Ao comprar um roteador sem fio, você provavelmente notará que ele traz alguma especificação com o número “802.11”. Tal número faz referência ao protocolo (conjunto de instruções e padrões) que é usado nas redes sem fio. Ao longo do tempo, diversos padrões 802.11 foram surgindo e o que os diferenciou sempre foram quesitos de velocidade, segurança, alcance e especificações avançadas. Para que o usuário não acabasse se confundindo entre os diversos padrões, as empresas adotaram um modo de mostrar ao usuário quais as características de cada padrão. Utilizando uma letra junto ao número 802.11, os roteadores sem fio tornaram-se comuns e acessíveis aos usuários domésticos. Atualmente o padrão mais comum é o 802.11g, o qual proporciona boa velocidade, alcance e segurança para o usuário. No entanto, o novo padrão — denominado de 802.11n — já está implementando nos equipamentos, e este sim, trará muitas novidades e benefícios aos felizardos que possuem sua própria rede sem fio. Escolhendo um roteador Esta tarefa nem sempre é fácil, visto que há várias marcas, padrões e diferenças imperceptíveis entre o grande acervo de aparelhos. Apesar disso, o que mais conta na hora de você comprar seu roteador é optar por um produto que seja compatível com sua placa de rede e que possa atender ao número de computadores que terá em sua rede.

* Internet

* Leva e Traz

* Compartilhamento de internet

* Backup de dados

* Remoção de vírus

* Instalação de programas e jogos

* recuperação de dados